17/05/2024DOC9

Segurança de dados: entenda o que é e quais são seus pilares

Investir em Segurança de dados é fundamental para manter as informações empresariais, de parceiros e clientes protegidas contra o acesso de pessoas mal intencionadas.

Você já ouviu falar em vazamentos de dados e ataques cibernéticos? Esses são grandes problemas enfrentados por pequenas, médias e grandes empresas que não prezam pela segurança dos dados de seus clientes, fornecedores e negócios.

Investir em segurança de dados é fundamental para evitar grandes dores de cabeça para o negócio. Casos de violação de dados podem gerar multas, sanções e danos irreversíveis à imagem corporativa. Por isso, é essencial investir em boas práticas.

Neste artigo, você poderá entender melhor o que é e como funciona a segurança de dados, seus pilares e dicas de como implementar em seu negócio. 

Confira também alguns exemplos de vazamento de dados em grandes empresas para evitar que aconteça em seu negócio. Boa leitura!

Saiba como funciona a segurança de dados

Pessoa segurando um smartphone com um ícone de segurança digital na tela, representado por um escudo com um cadeado. Ao fundo, há um laptop e um monitor exibindo código de programação.

Para sobreviverem e se manterem relevantes no mercado, as empresas precisam desenvolver habilidades para atender aos desafios da transformação digital. Assim, além de criar uma cultura de privacidade de dados pessoais, é preciso proteger os fluxos das informações utilizadas em todos os níveis de gestão por meio da segurança de dados.

A segurança de dados envolve uma série de práticas de proteção com o objetivo de blindar os ativos de informação digitais e físicos. Isso independe da maneira como eles são processados, editados, compartilhados ou arquivados.

Esse tipo de proteção é extremamente desafiador, e exige cuidados específicos, além de um gerenciamento de alto nível. Porém, ao contrário do que pode parecer, sua implementação é simples, pois é dividida em etapas.

Mas, para obter um bom resultado, é necessário realizar uma gestão de riscos em cada uma dessas etapas. Assim, é possível identificar ativos, fontes de ameaças, vulnerabilidades, possibilidades de controle e mapear os possíveis impactos das ações executadas.

Assim, a proteção de dados nas empresas deve ser orientada para:

  • A conscientização e sensibilização dos colaboradores a respeito de aspectos fundamentais da legislação e seu impacto dentro do processo de produção interna;
  • A inclusão de todos os departamentos envolvidos no uso de dados por meio de uma visão estratégica de implementação;
  • O desenvolvimento do planejamento dentro da cadeia de valor;
  • O desenvolvimento da comunicação organizacional para informar a todos sobre o processo, torná-lo transparente e construir confiança no mercado.

Entenda o que é um ativo em segurança da informação

Neste tópico, falamos sobre ativos de informação. Mas, você sabe o que é isso? Ativos são qualquer item informacional que possui valor para a empresa e que devem ser protegidos por meio de políticas e práticas que garantam sua integridade, confidencialidade, disponibilidade e autenticidade.

Um ativo de informação pode ser físico ou digital, e deve ser protegido para garantir a segurança do dono das informações. Dessa forma, os ativos de informação de uma empresa podem ser:

  • Documentos;
  • Contratos;
  • Arquivos;
  • Dados de login e senha salvos em nuvem;
  • Informações sigilosas em documentos físicos;
  • Bancos de dados, etc.

Veja os três pilares da segurança de dados

A segurança de dados tem como base três pilares: confidencialidade, integridade e disponibilidade. Confira o que cada um significa e quais são suas características:

Confidencialidade

O princípio da confidencialidade está relacionado à privacidade dos dados. Ela garante que as informações que uma empresa armazena não estarão disponíveis ou serão divulgadas para pessoas, empresas ou processos não autorizados.

Para garantir a confidencialidade, é preciso tomar medidas preventivas, como restringir o acesso às informações somente a pessoas autorizadas, por exemplo. Outras iniciativas são a conscientização sobre regras de segurança e a proteção de dispositivos contra ciberataques e vírus.

Tokens: tudo o que você precisa saber sobre

Integridade

Já a integridade tem a ver com preservar a precisão, consistência e confiabilidade dos dados. Por meio dela, é possível garantir que nenhuma interferência externa pode comprometer, corromper ou danificar as informações.

Para garantir a integridade dos dados, é preciso reforçar a infraestrutura de proteção. Isso pode ser feito com a determinação de controle de acesso aos colaboradores, definição de permissões de arquivos e por meio de serviços de backup para a recuperação de dados alterados.

Disponibilidade

Por fim, o princípio da disponibilidade está relacionado à possibilidade de acessar os dados e sistemas da empresa a qualquer momento e de qualquer local. Para isso, é necessário implementar tecnologias como o armazenamento seguro em nuvem.

Como os hackers invadem os dispositivos?

Identificar as estratégias usadas pelos hackers para invadir dispositivos é essencial para evitar invasões mal intencionadas e proteger seu negócio. Conheça as principais formas:

Malwares

Programas maliciosos que são executados em segundo plano quando um usuário clica em links suspeitos, anexos de e-mails, conecta pendrives contaminados na máquina, etc. Esses softwares infectam os computadores da empresa, corrompem arquivos e buscam acessar dados sigilosos.

Ransomwares

Por meio deste ataque, os hackers sequestram dados corporativos importantíssimos e só os liberam com o pagamento de resgate. Os cibercriminosos ameaçam apagar todos os dados se a vítima não aceitar suas exigências.

Spywares

Os criminosos instalam programas espiões nos computadores da empresa e, por meio deles, coletam informações que consideram relevantes.

Empresas famosas que falharam na segurança de dados

Em um mundo cada vez mais digital, a segurança de dados se tornou uma preocupação primordial para empresas de todos os tamanhos e setores. No entanto, mesmo as empresas mais conhecidas e respeitadas não estão imunes a violações de dados. 

A seguir, destacamos alguns exemplos notáveis de empresas famosas que, apesar de seus recursos consideráveis, falharam em proteger adequadamente os dados de seus clientes. 

De Adobe a Uber, esses casos servem como um lembrete da importância da segurança de dados e das consequências potencialmente devastadoras de falhas nessa área. Vamos explorar cada caso em detalhes.

Adobe

Em 2013, um ataque hacker à Adobe expôs os dados de 38 milhões de clientes da empresa. Os cibercriminosos também obtiveram parte do código-fonte de programas importantes, como o Photoshop. 

Para encerrar o processo, a Adobe concordou em pagar US$1 milhão (cerca de R$3,4 milhões). O valor foi distribuído entre 15 estados dos Estados Unidos, que representam 552 mil cidadãos expostos no vazamento. 

Além disso, a empresa se comprometeu a implementar medidas de segurança para prevenir futuros incidentes. Porém, em 2019, outro episódio aconteceu: quase 7,5 milhões de contas da Adobe Creative Cloud foram expostas publicamente

Equifax

A Equifax, empresa de gestão de crédito, também sofreu um vazamento massivo de dados dos clientes. O episódio aconteceu em 2017 e cerca de 147 milhões de pessoas tiveram seus dados pessoais vazados, incluindo número do seguro social e carteira de motorista.

Para encerrar o processo, a empresa fez um acordo para pagar R$2,6 bi (US$700 mi) e implementar novas regras de segurança de dados. 

Netshoes

Em 2018, a Netshoes sofreu um vazamento de dados de quase 2 milhões de clientes, e teve que pagar R$500 mil de indenização. O incidente corrompeu informações como nome, CPF, data de nascimento, e-mail e histórico de compras dos clientes.

Uber

Em 2016, a Uber foi alvo de um ataque hacker, que resultou no roubo de dados de 57 milhões de motoristas e usuários em todo o mundo. No Brasil, 196 mil pessoas foram atingidas. 

Em 2022, a empresa sofreu um novo ataque hacker e teve os dados de 77 mil funcionários comprometidos.

Dicas para implementar uma política de segurança da informação na sua empresa

Evitar invasões de hackers exige esforço, dedicação e planejamento para evitar problemas como:

  • Roubo de dados;
  • Falhas no sistemas;
  • Bloqueio dos servidores;
  • Danos às máquinas;
  • Multas e sanções;
  • Prejuízos financeiros.

Normalmente, os ataques ocorrem devido a falhas no processo de planejamento de segurança e ao mau comportamento dos usuários. Por isso, é essencial planejar detalhadamente e investir em sistemas e processos adequados para a segurança e proteção de dados. 

Confira algumas estratégias para implementar no seu negócio:

Plano de segurança

A TI, em parceria com outras diretorias, deve elaborar uma estratégia de gestão de dados segura. Isso envolve um cronograma de implantação das soluções, mapeamento de fontes de dados e possibilidades de otimização e criação de termos de uso e protocolos de contenção.

Este é um guia para todas as ações que envolvem o fortalecimento da relação da empresa com as informações que ela coleta, trata, armazena e descarta. Este é o primeiro passo para começar a garantir a segurança de dados em seu negócio.

Tecnologias eficazes

Sozinhas, as ferramentas de proteção não são suficientes para garantir a segurança de dados. Mas, quando aliadas a um bom gerenciamento da TI, são essenciais. Assim, é importante investir em sistemas integrados de gestão, antivírus, antimalware e firewall, computação em nuvem e computadores corporativos de qualidade.

Capacitação dos colaboradores

Por mais que o sistema, equipamentos e softwares sejam de alta qualidade, se os usuários não estiverem capacitados, o mau uso poderá abrir brechas significativas. Por isso, é essencial investir na capacitação dos colaboradores quanto à segurança de dados.

Acompanhamento de métricas

É importante definir indicadores realistas para a segurança, que acompanhem, por exemplo:

  • A incidência de retrabalho no uso de dados;
  • O tempo gasto para acessar informações importantes;
  • O volume de tentativas de ataque cibernético que a empresa recebe;
  • A velocidade de reação em testes de comprometimento.

Analisar esses dados com frequência é essencial para encontrar oportunidades de melhoria dos processos de interação com dados. Esta é uma jornada constante de aprimoramento desde a coleta até a recuperação de sistemas em eventos adversos.

Ajuda especializada

Para que a TI possa ocupar um papel mais estratégico no negócio, as empresas podem contar com parcerias de outsourcing para aprimorar a segurança de dados. 

Parceiros fornecedores de tecnologia em hardware e software, consultores de transformação digital e suporte especializado em cibersegurança ajudam a facilitar a gestão de proteção de dados.

Segurança da informação na web

Pessoa digitando em um laptop com ícones tecnológicos flutuando sobre o teclado, incluindo um grande ícone de verificação no centro e símbolos de segurança e conectividade ao redor.

Confira ferramentas que te ajudam a garantir a segurança de dados em seu site!

Certificado SSL

O Certificado SSL é um certificado digital que serve para autenticar a identidade de um site e possibilitar a conexão criptografada. A sigla se refere a “Secure Sockets Layer” (camada de soquete seguro) e é um importante protocolo de segurança na web.

É muito importante que sua empresa adicione certificados SSL ao seu site para proteger transações online. Além disso, essa ferramenta ajuda a garantir a privacidade e a segurança dos dados de seus clientes.

Por meio dele, é impossível que um terceiro não autorizado leia qualquer dado transferido entre o usuário e seu site. O SSL usa a criptografia para “embaralhar” os dados em trânsito, impedindo que hackers os leiam durante a transferência. O processo funciona assim:

  • Um navegador ou servidor tenta se conectar a um site protegido por um certificado SSL;
  • O navegador ou servidor solicita que esse servidor da web se identifique;
  • Como resposta, o servidor da web envia uma cópia do seu certificado SSL para o navegador ou servidor;
  • O navegador ou servidor analisa se o certificado SSL é de confiança, e se for, sinaliza isso para o servidor da web;
  • O servidor retorna uma confirmação assinada digitalmente e dá início a uma sessão criptografada por SSL;
  • Os dados são criptografados e compartilhados entre o navegador ou servidor e o servidor.

Validação de domínios e organização

Além do SSL, outras duas importantes ferramentas para a segurança de dados em seu site corporativo são as certificações Domain Validation ou Validação de Domínio (DV) e Organization Validation (OV).

A DV usa a criptografia para analisar a procedência e mecanismos de segurança básicos no site corporativo. Esse tipo de certificado costuma ser adotado por sites que utilizam formulários de contato para coletar dados dos usuários.

Por outro lado, o OV garante que a empresa por trás de um site corporativo realmente existe. Para isso, valida o CNPJ junto à Receita Federal. Sites que armazenam informações de login e outros dados sensíveis, como dados financeiros ou pessoais, devem usar esse tipo de certificação.

Code Signing: o que é este certificado digital que aumenta a segurança? 

Procedimentos de segurança da informação indispensáveis para sua empresa 

Confira conceitos e técnicas que você pode utilizar para colocar em prática a segurança de dados em seu negócio:

Arquitetura da informação

Este é um dos conceitos base da organização de dados inteligente. Quanto mais eficiente for seu sistema de armazenamento, mais fácil será protegê-lo e conseguir ter visibilidade, confiabilidade e velocidade de acesso.

Criptografia

Esta é uma das ferramentas mais importantes de segurança de dados. Uma comunicação criptografada garante à empresa a privacidade das informações em trânsito. Assim, é necessário se preocupar somente com a proteção das pontas. 

Criptografia de dados: o que é, tipos e como funciona [Guia 2023] 

Backup

Contar com um backup automatizado é essencial para garantir um bom tempo de reação em casos mais graves. A redundância na segurança em um banco de dados evita que a empresa perca tempo operacional em casos de mau funcionamento ou comprometimento do sistema.

Autenticação em dois fatores

Essa é uma ferramenta eficiente para combater a engenharia social. Por meio da autenticação de dois fatores, é possível reduzir consideravelmente a chance de invasão de sistemas. Mas, para um uso efetivo, é necessário capacitar os usuários.

Implementação de hardware confiável

Implementar computadores especializados no trabalho corporativo é uma maneira de aumentar a proteção de dados e reduzir possíveis brechas de segurança. 

Com hardware e software adequados, capacitação e monitoramento ativo, seu negócio pode operar com segurança na era digital.

Veja como a doc9 ajuda a garantir a segurança de dados e certificados digitais

A doc9 desenvolveu o Whom.doc9, primeiro gerenciador de certificados digitais do Brasil. Essa é uma solução 100% SaaS (software as service), e para utilizá-la, não é necessário baixar nenhum programa: basta instalar uma extensão em seu navegador.

Essa ferramenta serve para proteger o certificado digital, possibilitando que o administrador conceda níveis de acesso às pessoas que precisam utilizar o documento em seu dia a dia. Assim, apenas quem ele quiser tem acesso ao que e quando ele quiser.

Por meio da limitação de acessos, o Whom.doc9 garante uma camada extra de proteção aos dados sensíveis dos administradores. Além disso, quando utilizado no contexto contábil, por exemplo, garante que os dados de clientes sejam protegidos de acessos indevidos, e que haja monitoramento de todo o uso do documento.

Essa é uma ferramenta ativa e preventiva para evitar erros, exposição de dados sensíveis, vazamento de informações e infrações à LGPD. Além de segurança, o negócio passa a contar com eficiência operacional, facilidade de acesso, confidencialidade, integridade e disponibilidade dos dados.

Conheça o Whom.doc9 e proteja os dados de seu negócio!

Conclusão

Investir na segurança de dados é fundamental para garantir a relevância e proteger a reputação do seu negócio. Para isso, é preciso desenvolver políticas e adotar ferramentas que garantam a confidencialidade, integridade e disponibilidade dos dados em seu negócio.

O Whom.doc9 facilita o gerenciamento de certificados digitais e ajuda a garantir a segurança dos dados em seu negócio. Conheça e descubra como garantir segurança, eficiência e agilidade às operações envolvendo certificados digitais em seu negócio.

Continue acompanhando nosso blog para conhecer as principais ferramentas de segurança de dados para manter seu negócio protegido!

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. A vestibulum diam tincidunt mi odio aliquam tellus aliquam dictum. 

SAIBA MAIS

Compartilhe:

MAIS CONTEÚDOS PARA VOCÊ

Recompensa em Dinheiro

LEIA MAIS

Saiba Como um Advogado Correspondente pode Facilitar a Rotina da sua Empresa

LEIA MAIS

Robôs Extinguirão as Carreiras Jurídicas! Só que não

LEIA MAIS
Assine a Newsletter e fique por dentro das novidades.