19/12/2023doc9

Data Driven: o que é e quais as vantagens?

Data driven é o nome dado ao sistema de gestão de negócios orientado por dados. Ou seja, no qual as decisões são tomadas com base em informações concretas sobre o negócio.

A cada dia, os dados ou informações se tornam mais importantes para o mercado. Hoje, eles são utilizados para orientar a tomada de decisões e o planejamento estratégico de negócios dos mais diversos setores.

A análise adequada das informações de um negócio é fundamental para que a gestão possa tomar decisões que, de fato, contribuam para melhorar os resultados, desde os financeiros até os relacionados à satisfação dos clientes, por exemplo.

Porém, transformar dados em conhecimento e vantagem competitiva só é possível quando as empresas se tornam data driven. E este é um grande desafio para o mercado, como um todo e, em especial, para o setor jurídico, que ainda está se adaptando ao uso da tecnologia.

Neste artigo, você poderá entender o conceito de data driven, como essa estratégia funciona, sua importância e como aplicar em seu negócio. Continue essa leitura para entender mais sobre o assunto!

O que é data driven?

pessoa mexendo no computador com gráficos azuis

O termo data driven faz referência a processos empresariais orientados por dados. Empresas que adotam essa metodologia baseiam a tomada de decisão e o planejamento estratégico na coleta e análise de dados, ao invés de confiar em intuições e experiências.

Muito mais do que uma ferramenta, o data driven é uma metodologia que possibilita que as empresas tenham uma noção mais precisa de seu negócio. Com isso, elas podem antecipar problemas e tendências, além de aproveitar as oportunidades com mais segurança. 

Para isso, essas empresas usam ferramentas de coleta de dados de diversas fontes internas e externas. Essas tecnologias fazem o cruzamento de informações para oferecer um panorama claro do mercado e da própria empresa para direcionar a gestão.

Como o data driven surgiu?

O data driven foi criado como uma extensão da ciência de dados. Este é um campo do saber que utiliza algoritmos aliados a métodos científicos para transformar informações em conhecimento.

No mundo corporativo atual, isso é feito por meio de ferramentas de Big Data, Inteligência Artificial e Machine Learning. Elas permitem a coleta, cruzamento e análise de informações do mercado para gerar insights para a gestão do negócio.

Qual o principal objetivo do data driven?

O principal objetivo do data driven é tornar as empresas mais competitivas e ajudá-las a alcançarem resultados melhores. Apesar disso, muitos gestores ainda têm dificuldade para entender sua importância para a empresa, acreditando que a tomada de decisão estratégica, com base em dados, não é importante nem um diferencial. 

Porém, a cada dia o mercado se torna mais competitivo. Isso não acontece apenas pela criação de novas empresas e soluções, mas pela modernização dos processos das empresas que já estão na cena e querem se consolidar ainda mais. Além disso, a transformação digital causou inúmeras mudanças no comportamento do consumidor. 

Diante de tudo isso, poder contar com dados concretos e seguros já deixou de ser um diferencial competitivo e se tornou um processo essencial para que as empresas atuem e se mantenham ativas no mercado.

Isso porque os dados do mercado e do próprio negócio fazem com que a gestão tenha mais clareza para tomar decisões e ações, como cortar custos, aumentar a produtividade e criar novos produtos de maneira alinhada com as necessidades do público e as metas da empresa.

Uma empresa que toma decisões baseadas em dados vê a redução da ocorrência de erros, o que se reflete em menos custos, tempo melhor empregado, mais produtividade e resultados melhores.

Como funciona a cultura Data Driven nas empresas?

Uma cultura empresarial Data Driven é aquela na qual o negócio se adapta a tomar decisões com base em dados confiáveis. Assim, uma empresa Data Driven é aquela que sabe interpretar dados para identificar a direção que deve ser seguida para alcançar os melhores resultados possíveis. 

Assim, os dados são usados de maneira integrada em todos os processos e operações. Ou seja, as informações ficam sempre disponíveis para que todos da empresa possam acessá-las e analisá-las.

Com isso, os resultados deixam de depender exclusivamente da produtividade individual e passam a ter como base a inteligência coletiva. Isso garante mais agilidade para a rotina empresarial. Confira o que é necessário para implantar uma cultura Data Driven:

Pessoas

É necessário contar com profissionais especializados no assunto e aptos a tornar essa transformação em realidade. Uma das principais pessoas, nesse sentido, é o Chief Data Officer (CDO), que irá liderar a mudança de mentalidade organizacional no sentido de se tornar data driven. Junto a ele, devem estar profissionais habilitados para lidar com a realidade orientada a dados, como os cientistas de dados.

Dados

As informações são a base de uma cultura organizacional Data Driven. Assim, para que essa metodologia seja funcional, é preciso contar com dados confiáveis, organizados, integrados e disponíveis. Com isso, as ferramentas e profissionais poderão extrair o máximo de cada dado coletado.

Tecnologia

Soluções tecnológicas robustas e eficientes são fundamentais para que a empresa consiga sustentar a transformação organizacional gerada pelo Data Driven. É fundamental contar com ferramentas eficientes para poder visualizar impactos positivos em todas as áreas envolvidas, fomentando a sustentabilidade do negócio no longo prazo.

Autonomia

Uma cultura Data Driven também implica em conceder mais autonomia a todos os colaboradores para que tomem decisões sustentadas por dados. Para isso, todos os times precisarão de ferramentas customizadas para atender suas necessidades.

Essas tecnologias devem permitir o acesso rápido e simples a essas informações, de maneira que faça sentido para cada equipe. Para isso, é fundamental que a solução tecnológica possua funcionalidades como automação, inteligência, visualização por dashboards e geração de gráficos.

Como aplicar Data Driven ao meu negócio?

foto de um homem mexendo no notbook
  1. Aprenda a interpretar os dados

Para ser uma empresa Data Driven, é preciso saber interpretar as informações. Por outro lado, se o Data Driven não for implementado da forma correta, os dados podem acabar ficando subutilizados ou mal utilizados.

Por isso, para aplicar o Data Driven ao seu negócio, é preciso contar com profissionais capacitados para manipulá-los e interpretá-los. Informação e treinamento são fundamentais para conseguir obter insights estratégicos das informações coletadas.

Assim, é preciso ter a capacidade de diferenciar dados irrelevantes ou errados dos realmente importantes. Também é preciso saber interpretar seu conteúdo para extrair ideias, soluções e direcionamentos.

  1. Transforme sua cultura

Ao pensar em aplicar o Data Driven ao seu negócio, você deve ter a consciência de que precisa implementar uma cultura organizacional orientada a dados. Assim, precisa haver uma mudança de mentalidade, que começa pela gestão, deixando experiências e opiniões para trás e priorizando a análise de dados.

Para implementar o Data Driven com sucesso, é necessário que toda a equipe seja capacitada a extrair o máximo de informações dessas ferramentas, bem como entender o valor desses dados e a forma como podem aplicá-los em sua rotina.

  1. Busque usar boas ferramentas

A tecnologia é um dos principais pilares para a implementação do Data Driven em seu negócio. Isso porque são as ferramentas tecnológicas que realizam a coleta, armazenamento e cruzamento dos dados para a geração de relatórios que se transformam em insights para o crescimento da empresa.

Dessa forma, é fundamental que a empresa transforme sua cultura em Data Driven e passe por uma revolução digital. A escolha da ferramenta ideal para o seu negócio deve ser feita com base nas necessidades de cada setor.

Além disso, a ferramenta deve ter uma capacidade de coleta e análise dos dados que corresponda às necessidades do seu negócio. Para isso, ela deve contar com tecnologias como Big Data e Inteligência Artificial.

Data driven X Analytics driven: qual é a diferença?

Data driven e analytics driven são dois conceitos que se originaram na ciência de dados. Apesar disso, existem algumas diferenças essenciais entre eles. Confira as definições de cada um deles e entenda os principais pontos de diferença:

Data driven

Essa metodologia consiste na coleta e análise de dados para guiar a tomada de decisões em sua empresa. Sua abordagem é mais quantitativa, já que tem como base números e modelos preditivos. 

Analytics driven

Além da questão quantitativa, o analytics driven também considera o aspecto qualitativo dos dados para estabelecer correlações e padrões entre eles. Ou seja, essa abordagem vai além da análise de dados e busca interpretar seu contexto e outras variáveis relacionadas a eles e que podem impactar em seus resultados.

Qual deles devo aplicar em minha empresa?

Data driven e analytics driven são métodos complementares e estão inter relacionados. Por isso, para obter os melhores resultados na análise de dados em sua empresa, você pode combiná-los.

Com isso, você poderá obter análises mais profundas para que seu negócio evolua em sua capacidade analítica e você possa encontrar respostas mais direcionadas e estratégicas para a sua realidade.

Quais são as principais vantagens da prática data driven nas empresas?

foto de um computador

Decisões mais seguras

Quando a empresa embasa a tomada de decisões em dados reais e concretos do mercado e de sua própria realidade, tem a segurança de que está indo no caminho certo e fica menos exposta a riscos.

Aumento na capacidade de predição

Os métodos data driven permitem que os negócios identifiquem tendências e reconheçam padrões por meio da análise e cruzamento de grandes quantidades de dados. Com isso, o negócio pode se antecipar aos movimentos do mercado e se preparar para momentos de adversidade de maneira mais precisa e estratégica.

Com essa capacidade de predição, o planejamento e as ações se tornam mais estratégicas, levando a ganhos como redução de custos e aumento da produtividade.

Mais autonomia

Empresas que ainda não são data driven não conseguem conferir autonomia aos seus colaboradores. Sem informações disponíveis, integradas e compartilhadas entre todos, as equipes ficam dependentes dos gestores, tornando os processos mais burocráticos e morosos.

Por outro lado, em empresas com uma cultura data driven, os colaboradores podem ter autonomia para realizar suas tarefas. Isso aumenta a produtividade, traz ganhos em tempo e faz com que a tomada de decisão seja mais acertada, com base em dados confiáveis.

Mais facilidade para determinar o ROI

As empresas data driven conseguem ter mais controle sobre os processos e prever os rumos do mercado. Isso faz com que consigam calcular seu Retorno Sobre Investimento (ROI) de forma muito mais simples.

Por não ter informações, muitas empresas acabam não conseguindo determinar essa métrica de forma precisa. Por outro lado, empresas com uma cultura orientada a dados conseguem saber de maneira precisa quanto lucro obtiveram ou deixaram de obter com cada ação executada. Isso é essencial para direcionar investimentos e mitigar desperdícios.

Como funciona o sistema da Whom?

O Whom é o primeiro gerenciador de certificados digitais do Brasil. Por meio dessa ferramenta, escritórios de advocacia e departamentos jurídicos podem ter uma gestão de certificados e de equipes Data Driven. 

O Whom permite que o gestor e titular do certificado digital faça o compartilhamento do documento entre os membros de sua equipe, controlando os níveis de acesso de cada usuário.

Assim, o usuário pode acessar apenas os sistemas e informações que o gestor autoriza. Além disso, é possível delimitar horários para o uso do documento e acessar o histórico de uso de cada pessoa que o utiliza.

O sistema também fornece dados de quantidade de acesso, acompanhamento de desempenho, dados de sistemas jurídicos ou administrativos que foram mais usados naquele período e outras informações essenciais para um gerenciamento estratégico.

Com o Whom, além do controle e rastreabilidade de acessos, é possível criar diversos relatórios voltados à gestão de equipes e à gestão do próprio certificado digital. Dessa maneira, o gestor pode:

  • Acompanhar a produtividade;
  • Garantir a proteção contra acessos indevidos e vazamento de informações;
  • Realizar a análise de dados de uso e acessos ao certificado digital com precisão.

Conheça o Whom e torne sua gestão de equipes e certificados digitais estratégica!

Conclusão

Com o avanço tecnológico, a coleta, análise e interpretação de dados para torná-los em conhecimento estratégico é uma poderosa ferramenta para o crescimento dos negócios. Tornar seu negócio Data Driven é uma forma de se diferenciar no mercado.

Para implementar a cultura Data Driven, é necessário capacitar as equipes, contar com profissionais qualificados para lidar com essas informações e usar as melhores ferramentas para tomar decisões, aumentar a capacidade preditiva e ter processos internos mais autônomos.

Conte com o Whom.doc9 para tornar sua gestão de certificados digitais e equipes mais estratégica e orientada por dados!

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. A vestibulum diam tincidunt mi odio aliquam tellus aliquam dictum. 

SAIBA MAIS

Compartilhe:

MAIS CONTEÚDOS PARA VOCÊ

Recompensa em Dinheiro

LEIA MAIS

Saiba Como um Advogado Correspondente pode Facilitar a Rotina da sua Empresa

LEIA MAIS

Robôs Extinguirão as Carreiras Jurídicas! Só que não

LEIA MAIS
Assine a Newsletter e fique por dentro das novidades.