13/09/2023doc9

Autenticação de dois fatores: saiba como funciona e quais as vantagens

A autenticação de dois fatores traz uma camada extra de segurança no acesso a contas. Isso é feito por meio da solicitação de duas formas de identificação antes da liberação do acesso.

A autenticação de dois fatores é a aplicação de uma segunda barreira de segurança para proteger contas de acessos não autorizados. Com o avanço de tentativas de invasões, ataques e crimes cibernéticos, o uso de apenas uma senha não é mais suficiente.

Por isso, os especialistas em segurança digital criaram uma camada extra de proteção para impedir que pessoas não autorizadas invadam contas de terceiros. Essa proteção pode ser aplicada a qualquer serviço que possua informações pessoais, como e-mails, bancos e redes sociais.

Por meio dela, mesmo que alguém descubra sua senha, terá que passar por outra barreira de confirmação de identidade para conseguir acessar sua conta. Neste artigo, você poderá entender um pouco mais sobre o assunto e sobre como se proteger. Boa leitura!

O que é autenticação de dois fatores?

A autenticação de dois fatores também é chamada de verificação em duas etapas. Este é um recurso de segurança cibernética para acrescentar uma camada de proteção extra ao processo de login e acesso a serviços digitais.

Assim, para fazer login em um sistema, o usuário deverá usar dois fatores de autenticação:

  • Algo que você sabe, como um PIN ou senha;
  • Algo que você possui, como smartphone para o qual será enviado um código de verificação por SMS, ligação ou WhatsApp, cartão do banco, token, chave de acesso, aplicativo autenticador de terceiros, etc.

Assim, o usuário precisa de duas informações essenciais para comprovar sua identidade. Caso uma delas seja perdida, roubada ou usada indevidamente, a outra será usada para proteger a conta e evitar invasões.

Entenda o que são os fatores de autenticação 

Entenda o que são os fatores de autenticação 

Fatores de autenticação são diferentes tipos de informação que podem ser utilizados para garantir a identidade de um usuário que deseja acessar uma conta ou um sistema. São exemplos de fatores de autenticação:

  • Perguntas de segurança;
  • Biometria, que pode ser a impressão digital, timbre de voz, scanner da íris do olho ou selfie;
  • Token USB, que é um pendrive inserido no computador ou celular para gerar um código único aleatório no momento do login;
  • Aplicativos de códigos, que cumprem o mesmo papel do Token USB, gerando códigos aleatórios;
  • Notificações de push enviadas para o celular do usuário, que precisa tocar selecionar as opções “Sim” ou “Não” que aparecem em sua tela para conceder ou negar o acesso à conta. 

Individualmente, os fatores de autenticação são relativamente simples. Porém, em conjunto, eles formam um sistema de segurança robusto para dificultar o acesso de usuários não autorizados a contas ou dados sensíveis.

Gestão de acessos: saiba como torná-la mais segura!

Como funciona e para que serve?

A autenticação de dois fatores tem como base a combinação de “algo que você sabe e algo que você tem”.  Os dois fatores são combinados para averiguar a identidade do usuário antes do acesso a uma conta ou sistema.

Com essa dificuldade de acesso à conta, o usuário fica mais protegido caso perca seu smartphone ou ele seja roubado, por exemplo. O funcionamento dessa camada adicional de segurança funciona com os seguintes passos:

  1. O usuário informa seu nome de usuário e senha para acessar a conta;
  2. Após o login, deverá informar uma segunda identificação para que possa prosseguir. 

A verificação de dois fatores é muito importante para proteger e-mail, conta em redes sociais, conta bancária e outros sistemas que possuem seus dados pessoais.

Autenticação multifatorial e autenticação de dois fatores: qual a diferença?

A autenticação multifatorial e a autenticação de dois fatores são duas formas de garantir a segurança de dispositivos e contas online. Contudo, como o próprio nome sugere, há uma diferença básica: a quantidade de fatores de proteção.

Na autenticação de dois fatores, são usados sempre dois fatores de autenticação. Ou seja, combina-se “algo que o usuário sabe” com “algo que ele tem”.

Já na autenticação multifatorial, são usados dois ou mais meios de autenticação. Assim, ela combina “algo que o usuário sabe” com “algo que ele tem” e com “algo que ele é”, ou seja, biometria, digital, voz ou reconhecimento facial. São diversas combinações para serem usadas como mecanismo de autenticação. 

Em quais situações devo ativar a autenticação de dois fatores?

O fator de autenticação dupla é muito importante para proteger dados pessoais e reduzir a ocorrência de crimes cibernéticos. O vazamento e roubo de senhas são eventos muito comuns na internet, e a maior parte dos usuários não está preparada para lidar com essas ameaças.

As pessoas têm dificuldade de memorizar suas senhas ou usar métodos confiáveis para lembrar delas. Além disso, nem sempre é fácil criar senhas fortes. Por isso, muitos sistemas adotam exigências como o uso de caracteres especiais e letras maiúsculas, por exemplo.

Mas, mesmo que os usuários tomem esses cuidados, ainda ficam sujeitos a riscos. Diante de tudo isso, de maneira geral, a autenticação de dois fatores é fundamental para garantir a segurança de seus dispositivos e contas.

Dessa forma, empresas que aderem ao uso da autenticação de dois fatores para acesso aos seus sistemas se destaca das demais. Isso porque fica mais próxima à conformidade com os regulamentos sobre proteção de dados, como a Lei Geral da Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Quais as vantagens da autenticação de dois fatores?

Saber se alguém descobriu sua senha

Se o método de segunda camada da autenticação for acionado, você já pode desconfiar que sua senha sofreu algum vazamento. Com isso, poderá gerenciar melhor seus códigos de gerenciamento e trocar com rapidez para garantir a sua proteção.

Mais segurança

Quando a autenticação de dois fatores é bem configurada, as chances de risco são reduzidas ao máximo. Isso porque os criminosos precisarão dominar duas camadas de proteção em um tempo bem curto para conseguir acessar os sistemas da empresa.

Isso leva muito tempo, e pessoas mal intencionadas têm mais chance de ir atrás de um alvo mais fácil do que gastar tempo com um alvo mais protegido. A autenticação mais complexa pode afugentar hackers e aumentar sua segurança.

Facilidade de usar

A configuração da autenticação em duas camadas é muito simples e intuitiva. Em alguns minutos e com apenas alguns cliques, é possível configurar e garantir a proteção das senhas em diversas plataformas.

Vantagem competitiva

Uma empresa que garante a segurança da informação se destaca diante do mercado e garante uma maior vantagem competitiva. Adotar ferramentas de autenticação de dois fatores reduz os riscos de segurança e ajuda a empresa a se destacar.

A empresa que pensa nos riscos, garante a proteção de seus processos e pensa nos detalhes de segurança passa uma boa imagem para o mercado. Assim, clientes e investidores têm a confiança de que estarão compartilhando seus dados com uma empresa que irá protegê-los.

Como funciona e quais as vantagens do certificado digital em nuvem?

Há riscos na utilização da autenticação de dois fatores ?

A autenticação de dois fatores é uma medida de segurança extremamente eficaz. Apesar disso, podem haver limitações e inconvenientes em seu uso.

Por exemplo, certos usuários podem achar o processo complicado ou difícil, em especial se for necessário usar métodos de verificação em diferentes plataformas. Além disso, se os usuários perderem o código ou dispositivo de autenticação, não conseguem acessar a conta até que ela seja restaurada. 

Também há pessoas que preferem não compartilhar suas informações sensíveis com as empresas para receberem os códigos de autenticação. Isso porque se preocupam quanto à proteção de dados e à privacidade.

Apesar dessas limitações, a autenticação de dois fatores é uma importante ferramenta de segurança para a proteção dos dados de sua empresa e para a prevenção de invasões ou ataques. 

Como aplicar a autenticação de dois fatores?

Como aplicar a autenticação de dois fatores?

A autenticação em dois fatores já é muito utilizada por desenvolvedores de vários aplicativos e de praticamente todas as redes sociais. Normalmente, eles oferecem um tutorial para ajudar os usuários a ativarem a ferramenta. 

Contudo, de maneira geral, é possível ativar a autenticação em dois fatores acessando as configurações do sistema ou aplicativo. Normalmente, essa opção consta na seção “segurança” ou similar. Confira onde é importante habilitar a camada extra de segurança:

E-mail

O e-mail ainda é o campeão de tentativas de invasão. Isso porque esse recurso contém boa parte de suas informações pessoais e é um dos alvos favoritos de hackers e golpistas. 

Conta bancária

Normalmente, bancos, fintechs e bancos digitais têm a autenticação de dois fatores como requisito obrigatório para liberar o acesso à conta e a realização de transações. Isso porque um acesso autorizado pode significar enorme prejuízo para o cliente.

A maior parte dessas instituições oferece recursos de biometria e tokens para serem usados junto com a senha para liberação dos serviços de internet banking e aplicativo.

Redes sociais

As redes sociais também armazenam dezenas de informações pessoais dos usuários. Por isso, é fundamental proteger as contas pessoais e corporativas com uma camada extra de segurança da informação.

Isso porque elas são alvo de hackers em busca de roubar dados sigilosos, usar a conta para a prática de crimes, sequestro de informações e chantagem. Esse recurso está disponível nas maiores redes, como Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

Aplicativos de mensagens

Aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp e o Telegram também costumam ser alvos de invasões. A autenticação de dois fatores ajuda a proteger sua conta nesses aplicativos e evitar golpes ou chantagens.

Lojas online

É muito importante proteger sua conta em lojas online, especialmente se você tem o hábito de deixar as informações de seu cartão de crédito armazenadas na conta. Isso porque alguém mal intencionado pode invadir sua conta e fazer compras em seu nome, além de roubar seus dados pessoais. Busque ativar a verificação de dois fatores sempre que possível.

Armazenamento em nuvem

Muitas pessoas guardam informações, documentos e imagens importantes em serviços de armazenamento em nuvem, como iCloud e Google Drive. Porém, não se preocupam com o risco de que essas contas sejam invadidas. A autenticação de fatores pode ser ativada nesse tipo de serviço para trazer uma camada extra de proteção aos seus arquivos.

Aplicativos de produtividade e gestão

Os aplicativos de gestão e produtividade que são usados por muitos profissionais em seu dia a dia estão repletos de informações confidenciais. Exemplos disso são aplicativos de organização financeira, controle de tarefas e gestão do tempo. Por isso, também é muito importante mantê-los protegidos por meio da autenticação de dois fatores.

Outras maneiras de se proteger online

Existem diversas ferramentas e estratégias de segurança online para ajudar pessoas físicas e jurídicas a protegerem seus dados na internet. A biometria é um exemplo de medida de segurança que está se popularizando entre as empresas que querem proteger seus ambientes digitais. 

Outras práticas já conhecidas dos usuários continuam sendo muito importantes para sua proteção no ambiente online. Por exemplo:

  • Habilitação de firewalls;
  • Ativação de antivírus;
  • Exclusão de e-mails suspeitos ou phishing;
  • Manter os softwares utilizados sempre atualizados;
  • Restringir o acesso a arquivos e pastas importantes;
  • Realizar varreduras e auditorias de segurança regularmente;
  • Usar senhas fortes e autenticação de dois fatores.

Empresas que lidam diariamente com um grande volume de documentos precisam ter uma preocupação extra com segurança da informação. Para garantir a segurança e a validade jurídica desses documentos, muitas empresas usam certificados digitais.

Porém, como manter a segurança desse documento quando há a necessidade de compartilhá-lo entre diversos colaboradores? Quer conhecer uma ferramenta criada exclusivamente para manter seu certificado digital em segurança, mesmo quando ele é compartilhado?

Conheça o Whom!

Conclusão

A autenticação de dois fatores é a aplicação de uma segunda barreira antes de permitir o acesso de um usuário a sistemas ou contas. Essa camada extra de proteção é muito importante para evitar invasões, ataques ou roubo de informações.

Diversos aplicativos já possuem essa ferramenta adicional para aumentar a segurança de seus usuários. Busque ativá-los para proteger suas informações pessoais e empresariais em todos os seus dispositivos.

Continue acompanhando nosso blog para acompanhar as principais soluções de segurança da informação para o seu negócio!

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. A vestibulum diam tincidunt mi odio aliquam tellus aliquam dictum. 

SAIBA MAIS

Compartilhe:

MAIS CONTEÚDOS PARA VOCÊ

Recompensa em Dinheiro

LEIA MAIS

Saiba Como um Advogado Correspondente pode Facilitar a Rotina da sua Empresa

LEIA MAIS

Robôs Extinguirão as Carreiras Jurídicas! Só que não

LEIA MAIS
Assine a Newsletter e fique por dentro das novidades.